Oito softwares livres e gratuitos para edição de imagem, vídeo e áudio

Por Victor Sousa

Como jornalista, sempre acreditei e defendi a democratização dos meios de comunicação, cultura e tecnologia. Por outro lado, defendo que a produção de conteúdo de qualidade é essencial para uma comunicação humana e democrática.

Além disso, a fotografia e o vídeo estão entre as minhas principais ferramentas de trabalho e expressão.

Em 2011, depois de muito esforço, comprei um Macbook Pro em uma promoção de Internet e crackeava os softwares consagrados pelo mercado para editar imagens.

Na minha cabeça, não existia outra opção para trabalhar com audiovisual.

Em março de 2017,  participei do curso Círculos – Introdução ao Software Livre, ministrado por Paulo Kretcheu e oferecido pelo Instituto Procomum. Na ocasião, concluí algo que já sabia ou desconfiava saber: usar softwares proprietários não condiz com meu ideal de mundo e tecnologia.

A hora da instalação

No término do curso, realizamos um festival de instalação de GNU/Linux e coloquei o meu computador na fila. Entendi que poderia ser uma boa desculpa para usar somente GNU/Linux por um tempo. Detalhe: estava com uma rotina super apertada de matérias, vídeos e fotos para entregar.

Círculo Cultura Livre - Introdução ao Software Livre

 

Potencial e comunidade

No primeiro dia de uso consegui instalar a maioria dos softwares e voltar a minha rotina de trabalho. Compreendo que não devemos usar os software-livres somente pela usabilidade ou gratuidade, mas foi o potencial dos programas que me entusiasmou.

Acredito que a principal diferença não foi apenas utilizar novos softwares e sistema operacional, mas sim a relação com o computador e com os programas. Antes, sentia um pouco de preguiça de estudar e gastar dinheiro em cursos de softwares proprietários. Afinal, os cursos são caros e eles sempre passam por mudanças, ficam desatualizados e obsoletos.

Com os softwares livres, o sentimento é contrário, me sinto parte de uma comunidade. Os softwares estão sempre em desenvolvimento e o usuário é parte importante desse processo. Além disso, você é livre para alterar ferramentas e plugins dos programas de acordo seu gosto pessoal.

Para aqueles que desejam experimentar novos programas e sistemas operacionais, recomendo uma mudança tranquila: Basta participar o disco rígido do computador e utilizar dois sistemas ao mesmo tempo para evitar problemas.

Mas vamos ao motivo que fez você clicar aqui. Segue a lista dos softwares que tenho utilizado nos últimos meses:

1- Darktable

Site oficial e download.

O Darktable já é o meu software preferido de edição de fotos. Ele é um editor de imagens em série e tem conceito não destrutivo, ou seja, cria uma “cópia” da imagem original que pode ser revertida ou desfeita quando você quiser.

O software trabalha com fotos em RAW e todos os outros formatos mais comuns. Também é possível exportar as fotos diretamente para suas bibliotecas online, como o Flickr.

Ele é separado em duas interfaces principais. A “Lightable”, onde é possível visualizar os dados e informações dos arquivos, e “Darkroom”, onde a magia acontece.
O software tem uma versão em português  e ele roda em Linux e Mac OSx

Recomendado para pessoas com experiencia em edição de fotografia.

2 – GIMP

Site oficial e download

É impossível não falar do GIMP. Ele é o mais tradicional e conhecido entre os softwares livres. Possuí inúmeras ferramentas e plugins para manipulação e criação de imagens.

Destinado para fotógrafos, designers gráficos, ilustradores e cientistas.

Ele é poderoso e versátil, suas possibilidades são infinitas.

3-Kdenlive

Site oficial e download

Editar vídeos com software livre era meu maior medo. Mas o Kdenlive me surpreendeu positivamente. Ele é um software robusto que suporta e exporta os principais formatos. Eu utilizo uma Canon T3i para as filmagens e consegui editá-las e exportá-las em alta qualidade.

Ele reconhece e exporta corretamente os formatos das principais camêras (Full HD e 4k, inclusive) nos diferentes tipos de gravação e frames por segundo.

No meu uso pessoal, impressionou o sistema de backup do programa. Se você cometer erros ou alterações incorretas no projeto ele oferece uma série de backups perfeitos para você não perder o projeto.

4- Audacity

Site oficial e download

O Audacity é um software para edição de áudio que pode ser utilizado para importaćão e exportaćão de arquivos de audio, gravacao e reprodução e sons, edição (cortar, copiar, colar e apagar), mixagem, efeitos, remoção de ruídos entre outras ferramentas.

O software é super leve e muito fácil de usar.

5- Mixxx

Site oficial e download

Esse é um software para discotecagem que é leve e potente. Ele tem bons sistemas de biblioteca e listas de reprodução e é compatível com a maioria das controladoras, inclusive de vinil.

Discotequei em duas festas com ele sem problemas e a instalação da controladora foi muito fácil e intuitiva.

Bônus: Esses são softwares que não utilizo, mas que foram recomendados por amigos da área.

6- Blender

Site oficial e download

O Blender é um software para modelagem, animação, texturização, composição, renderização, edição de vídeo e criação de aplicações 3D, como jogos e simuladores.

7- Inkscape

Download e site oficial

O Inkscape é um software livre para editoração eletronica de imagens e documentos vetoriais. Ele utiliza nativamente o formato SVG, mas exporta e importa os principais formatos da internet, PNG, TIFF, GIF, JPG, AI, PDF,SP entre outros.

8- Krita

Site oficial e download

O Krita é uma ferramenta para criação de ilustração concept art e histórias em quadrinhos que também pode ser utilizado para edição de fotografia e conversor de formatos.

 

 

1 comentário em “Oito softwares livres e gratuitos para edição de imagem, vídeo e áudio

  1. Ronaldo Responder

    Difícil encontrar pessoas com a boa vontade que você teve com essa matéria!
    Parabéns!

Deixe um comentário para Ronaldo Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *